quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Viajar é preciso

Olá, companheiros de mochila! 

Como todos podem ver, aqui ficou paradão por um por tempo, e não há nada de misterioso ou que envolva cativeiros com a minha pessoa! Eu estava fazendo o que a maioria da população menos abastada faz cotiadamente: trabalhando muito e viajando bem pouco. É a vida, né?

Mas nesse ínterim que fiquei sumida, sempre acompanhei alguns blogs/sites de viagem, para me inspirar e porque a leitura é tranquila e os relatos são pormenorizados, pessoais e com dicas valiosas.

Listo três sugestões para acompanharem: 

1. http://www.aloalomarciano.com/

2. http://viajeaqui.abril.com.br/vt

3. http://viagem.estadao.com.br/blogs/amanda-viaja.

A Coluna da Amanda tem sido o meu site preferido, leiam um dos textos dela: 

Viajar é preciso 

Em tempos de crise ando pensando como ganhar um dinheiro extra. Corto gastos de um lado, economizode outro, me aperto mais do que nunca… E só uma coisa não pode ficar de fora – as viagens.
Apesar de muitas delas serem feitas a trabalho por conta do blog, a maior parte é feita por prazer mesmo. E quando você diz que é por prazer, bate uma culpa lá no fundo do peito que faz você se perguntar se em tempos de crise vale a pena gastar o seu dinheirinho suado só pra se sentir mais feliz durante alguns dias.
A minha resposta, que também vem lá do fundo do peito, é sempre “sim”.
Viajar é talvez a única felicidade real que o dinheiro compra, que faz você gastar sem se arrepender e enxergar tudo como um verdadeiro investimento pessoal.
É como terapia. Ajuda casais a se reencontrarem, introvertidos a se soltarem e qualquer pessoa a se conhecer melhor. Une pessoas de diferentes países e faz você perceber que no fundo somos todos iguais.
Te mostra razões para acordar todo dia com a sensação de que não dá pra parar porque ainda há muito o que se ver no mundo. Mergulhar com tartarugas, voar de balão, ver a neve caindo ali na sua frente… Será que vai dar tempo?
Ao enfrentar um problema, desperta a criatividade e ilumina soluções que você ainda não tinha pensado. Fica mais fácil ter uma ideia quando se passa o dia sentado numa cadeira de frente para o mar. Ou depois de uma trilha de cinco horas. Ou um dia todo andando numa cidade pela primeira vez.
Viajar também ajuda a manter o equilíbrio entre trabalho e prazer. Faz com que você não ache que a vida é só trabalhar e mostra que há um pote de ouro te esperando lá na frente. Traz um propósito.
Então se viajar faz bem quando as coisas vão bem, não dá para abandonar a “terapia” quando as coisas vão mal. Deixemos o beneficio da dúvida entre viajar ou não para tempos mais fáceis. Porque agora, viajar é preciso – e isso não vai mudar tão cedo.
Acompanhe as aventuras de Amanda através do Facebook em Amanda Viaja ou pelo Instagram em@amandanoventa.


Mais inspiração e viagens, por favor!

Flávia. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário